Você pode passar a sua vida sem Jesus, mas vai ser terrível morrer sem Ele!!!

Você pode passar a sua vida sem Jesus, mas vai ser terrível morrer sem Ele!!!

Paulo Junior:

Loading...

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Jonas e o grande peixe e a misericórdia de Deus.


Jonas e o grande peixe

 

Resumo da história de Jonas

 

O Senhor falou com Jonas e mandou-o ir à Ninive e dizer ao povo que iria vir destruição sobre ele, já que a malícia e maldade deles chegou até Deus.

 

Jonas fugiu do Senhor. Comprou uma passagem de navio para Társis. Estando em mar, Deus mandou uma tempestade e abalou a todos grandemente, e cada um clamava ao seu deus. Porém, no sotão dormia Jonas, o acordaram e pediram que clamasse para seu Deus, talvez Ele tivesse misericórdia deles.

 

Perguntaram qual era o deus que ele temia, este disse que o seu Deus do céu, era o Senhor que criou tudo, terra e mar. Dito isto tiveram grande temor, pois Jonas havia dito que estava fugindo dEle. Acrescentou que ele próprio era o motivo da tempestade e pediu que o jogassem ao mar. Feito isso a tempestade cessou, e os homens fizeram sacrifícios e votos ao Senhor em agradecimento.

 

Deus preparou um grande peixe para Jonas, este o engoliu e Jonas ficou em seu interior por 3 dias e 3 noites. Nas entranhas do peixe, Jonas conseguiu se voltar com sinceridade ao Senhor, onde ele reconhece sua morte e insignificância, faz oração sincera. Deus o ouve e faz com que o peixe o vomite em terra seca.

 

Depois disto Jonas ouve o Senhor uma segunda vez, mandando que vá à Nínive e que diga a Sua Palavra para aquele povo. Esta era uma cidade grande, mas Jonas exortou a todos desde o maior até o menor, e ouviram e creram na Palavra de Deus.

 

Houve o arrependimento de todos, sem exceção. O rei decretou para todos vestirem-se de saco, jejuarem e clamarem a Deus para que talvez houvesse Sua Misericórdia e Deus não derramasse sua ira, como Jonas disse que sobreviria a eles.

 

Deus compadeceu-se e teve misericórdia, pois viu que o arrependimento foi sincero, e não irou-se com este povo.

 

Jonas, no entanto, aborreceu-se com Deus porque Ele arrependeu-se de acabar com a cidade. Pediu até sua morte, Deus lhe perguntou se era motivo para ele irar-se.

 

Jonas subiu uma colina donde via Nínive, para observar o que sucederia à cidade, Deus nada fez contra ela. Nisso Deus fez crescer uma aboboreira para fazer sombra para Jonas, que ficou feliz e agradecido. Mas de noite, Deus enviou um verme que feriu e fez secar a aboboreira, de dia Jonas ficou sem a sombra, Ele também administrou os ventos e o sol, que tornou-se abrasador e fez Jonas desmaiar de calor. Mais uma vez Jonas irou-se pela morte da aboboreira e pediu sua própria morte.

 

A história termina no capítulo 4 com uma frase do Senhor Deus:

 

10

E disse o Senhor: Tiveste tu compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer, que numa noite nasceu, e numa noite pereceu;

11

E não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil homens que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?

 

Refletindo na história de Jonas, tenho comigo, que mesmo temendo a Deus, ele relutou para aceitar Seu Mandamento, porquê?

 

Pensando em nós, humanos de todos os tempos e atualmente, porque relutamos com os mandamentos de Deus, tanto os gerais para todos, quanto aqueles que são específicos para nós?

 

Porque somos cruéis para com os caídos?

 

O arrependimento sincero não nos comove?

 

Somos duros de coração? Ele ainda é pedra? Oramos e clamamos pouco?

 

Somos orgulhosos para reconhecermos nossos próprios erros e enterrarmos nossa face e clamar o perdão e misericórdia do Pai?

 

No capítulo 2, enquanto Jonas estava dentro do grande peixe:

 

8

Os que observam as falsas vaidades deixam a sua misericórdia.

vaidade
vai.da.de
sf (lat vanitate) 1 Qualidade do que é vão, instável ou de pouca duração. 2 Desejo imoderado e infundado de merecer a admiração dos outros. 3 Vanglória, ostentação. 4 Presunção malfundada de si, do próprio mérito; fatuidade, ostentação. 5 Coisa vã, fútil, sem sentido. 6 Futilidade. V. de língua: jactância, presunção. MICHAELIS

 

9

Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do Senhor vem a salvação.

 

Jonas, quando estava sem esperança, "morto" no interior do grande peixe, reconheceu coisas importantes, erros, enganos, pediu perdão, agradeceu e reconheceu "Do Senhor vem a salvação".

 

Porque só lembramos da Soberania do Pai quando não há alternativa de aplicarmos nossa natureza imperfeita?

 

Façamos de Jonas um exemplo e lembrança que ao Pai devemos glórias e honras em tudo, eu sei que é difícil, para nós, imperfeitos, viveremos esta vida e quiçá a eternidade com Cristo, rendendo glórias ao Pai, Filho e Espírito Santo, e elas nunca bastarão, o Pai sabe quando há sinceridade em nosso coração e atitudes e pensamentos, Ele sabe que não sabemos discernir entre nossa mão direita e esquerda, essa é umas das faces de Deus: a compaixão.

 

Por mais que refletirmos, nunca esgotaremos as lições nas mensagens que o Pai nos deixou em seus diversos livros e relatos das experências dos personagens bíblicos, porém que Ele tenha Misericórdia de nós para que consigamos caminhar na sua interpretação e riqueza de ensinamentos.

 

Um abraço fraternal. Fernanda.

 

Fontes:

SBTB - A Bíblia Sagrada  - http://www.biblias.com.br/biblia.asp (Leia a bíblia online neste link)